Boa noite, seja bem vindo. | Home | Mapa do Site

Corte a Plasma

Por mais de 100 anos o oxicorte tem sido um método comum para cortar metal.

Nestes últimos quarenta anos, a tecnologia de corte a plasma tornou-se uma alternativa viável ao oxicorte, superando grandes limitações, como a capacidade de cortar metais ferrosos e não ferrosos de forma rápida e limpa.

Este artigo explica os benefícios do plasma versus oxicorte para cortar metal.

Facilidade de uso

Em anos recentes, a facilidade de uso de processos técnicos está ganhando importância como fator chave de decisão na Ásia, principalmente porque reduz o treinamento, melhora os resultados e, com isso, aumenta a rentabilidade. E, comparando o oxicorte ao plasma, o plasma prevalece na maioria das considerações quanto a facilidade de uso.

Por exemplo, o plasma é mais fácil e seguro para operar porque funciona a ar comprimido. Ou seja, não há gases para misturar ou regular. Ao usar o oxicorte, os operadores precisam ajustar e manter a química da chama, enquanto mantém uma distância fixa entre a ponta e a superfície de corte para permitir a vazão de gás pela ponta. Essa habilidade exige tempo e prática para ser dominada. Várias tochas a plasma manuais apresentam um bocal eletricamente isolado na frente para possibilitar arrastar a ponta no material que está sendo cortado, facilitando o corte.

Além disso, comparado ao oxicorte, o plasma é mais versátil pois pode cortar uma grande variedade de tipos de metal e espessuras, assim, cortar uma variedade de espessuras é tão fácil quanto trocar chapas de metal, ao invés de ter que trocar todo o sistema de corte. Além disso, o plasma pode fazer um corte chanfrado ou cortar metal expandido, ambos difíceis de serem cortados com o oxicorte. Com o plasma, é possível cortar chapas empilhadas com um corte limpo. Com o oxicorte isso é impossível.

Qualidade de corte

Visto que as demandas das exportações asiáticas continuam a aumentar, os fabricantes da Ásia agora têm que concorrer com produtos de qualidade cada vez melhor. Isso torna a qualidade de corte outro fator decisivo quando as empresas escolhem seus equipamentos de corte de metal. Acima de tudo, o plasma produz cortes mais precisos e limpos em comparação com o oxicorte. Os fatores a seguir explicarão o motivo.

ANGULARIDADE. Os processos a oxicorte e a plasma produzem qualidades diferentes de borda em termos de angularidade, que se refere à dimensão do ângulo como um desvio de uma borda reta. Comparando os cortes a oxicorte e a plasma, o plasma produz um desvio menor de borda.

A angularidade é mais aprimorada quando os operadores reúnem o conjunto certo de equipamentos para um sistema a plasma completo e integrado especialmente para o corte de furos. Esta tecnologia inovadora utiliza uma combinação específica de parâmetros de corte para produzir furos perfeitamente redondos. O sistema elimina virtualmente a conicidade, de forma que, ao invés de produzir furos que se estreitam, os furos apresentam diâmetros uniformes do início ao fim. A tecnologia também minimiza afundamentos, assim a qualidade de corte final é aprimorada.

Imagens

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player